Posts Tagged ‘ceviche’

Mini-guia cevicheiro <3

Todo mundo já ficou fissurado em alguma comida ou bebida numa fase da vida. Lembro bem quando eu tinha uns 8 anos e tomei em uma só tarde a embalagem toda de Yakult que tinha em casa.. Depois veio a época da coxinha, da comida japonesa e tive até uma grande fissura por rúcula.

Eu depois de tomar todo o Yakult: bochechas

Eu depois de tomar todo o Yakult: bochechas

Eu continuo comendo e adorando tudo isso, e sim, com algumas recaídas, principalmente com Yakult. Mas meu vício mesmo agora é o ceviche. E só de pensar no tal já estou babando em cima do teclado. Nhami!

Ainda pouco conhecido no Brasil, o ceviche é um prato muuuuito antigo! Seu primeiro registro data de cerca de 2000 A.C. no Peru, onde o peixe era marinado em suco de tumbo (similar ao maracujá). Os Incas também faziam algo similar usando “chincha”, bebida fermentada de milho. Ainda em tempos pré-colombianos foi acrescentada a pimenta “aji”, muito picante, e obrigatória no prato. O limão só veio a ser usado a partir do século XVI quando chegaram os espanhóis.

Eu já tinha ouvido falar do prato e nem havia me interessado, até que em janeiro de 2012 em uma viagem à Buenos Aires, conheci o restaurante Osaka, que é nikkei, uma fusão de japonês e peruano (que inclusive abriu uma filial ano passado em São Paulo, na Rua Amauri!).

Confesso que fui mais por que estava com vontade de comer peixe cru em meio a cidade que oferece as mais deliciosas carnes do mundo. Me surpreendi! Como é bom não criarmos expectativa, né?

Foi paixão à primeira garfada. Chegando em São Paulo, a primeira coisa que fiz foi procurar onde servia ceviche pela cidade e como o destino é muito bom comigo, apareceu o Suri, restaurante em Pinheiros, comandando por um colombiano muito simpático, o chef Dagoberto Torres.

O ceviche deles é perfeito, o meu preferido! Mas como não dá pra ir sempre ($$$), e eu quero comer ceviche toda semana, o jeito foi procurar alternativas.

Ceviche do Suri: você merece provar

Ceviche do Suri: você merece

Em Perdizes existe o Killa, um novoandino, que mudou de endereço recentemente. Fui duas vezes. Na primeira gostei e na segunda (depois da mudança) odiei. Inclusive passei o feedback pro chef: o prato estava sonso, sem sal e sem tempero.

No burburinho do Itaim, tem o La Mar, uma das cevicherias mais famosos do mundo!  O ceviche é ok, mas foi servido meio morno… :/

E claro, existe os peruanos do centro de São Paulo, que andam bombando há um tempo, como o Rinconcito Peruano, o Tradicciones Peruanas e El Carajo!

Desses, meu preferido é o mais antigo, o Rinconcito! Ele fica em um lugar muito peculiar, bem no meio da Cracolância e é comandado pelo carismático peruano Edgar Villar, Pra se ter uma ideia do quão rústico era a coisa, até uns meses atrás só aceitava cash.

A escadinha que leva ao restaurante parece levar à um prostíbulo, mas suba sem medo! Lá em cima parece que você é o convidado de um jantar de uma típica família peruana. E o melhor, a comida é gostosa e barata. O passeio é meio roots, mas vale a pena!

O vício é tanto que quando viajo, sempre procuro alguma cevicheria. ou peruano pela cidade. ALOKA!

Fora de Sampa, já fui na La Carioca e no Intihuasi, no Rio de Janeiro, no restaurante Salsa Brava, em Balneário Camboriú, e ao Inti de Oro, em Madrid… Mas sinceramente? Ninguém bate os ceviches (todos) do Suri e o clássico mixxxxto do Rinconcito.

Precisa de mais um incentivo pra provar? O prato é leve, refrescante (ideal para o clima do Brasil) e tem EM MÉDIA apenas 170 Kcal. Tá esperando o quê?

🙂

Beijo beijo